Cozido Montanhês


Desde que me entendo por gente sempre ouvi falar deste bendito Cozido Montanhês. É mais uma receita da verdíssima Cantábria. Lá chove muito, no inverno faz mesmo frio, e este cozido é uma boa pedida para dias frios. Sempre o encarei como uma espécie de feijoada de feijão branco, mas não chamem de feijoada por favor. É Cozido, Montanhês. Montanhês é como os naturais de Cantábria eram chamados há muito tempo atrás, pois Cantábria era chamada de La Montaña. Mas caso não queira confundir as montanhas, até pode se atrever a chamá-lo de Cozido Cantábrico, mas não de feijoada!

É altamente calórico, não sendo recomendado para quem está de regime. E quem não tem paciência para esperar mais de 1 hora para que fique pronto nem arrisque.

______________________________________________________________________________________________

COZIDO MONTANHÊS

Ingredientes:

cocidomontanes400 g de feijão branco
300 g de costela defumada
100 g de bacon
100 g de toucinho
100 g de linguiça defumada
100 g de morcela
1 kg de couve (pode variar com repolho ou acelga)
100 g de orelha de porco
1 cebola
1 dente de alho
páprica doce
azeite para refogar
sal à gosto

__________

Modo de Preparo:

Deixe o feijão de molho um dia antes.

Corte as carnes em pedaços grandes, exceto a morcela que deve ser deixada inteira. Corte a couve em tiras grossas.

Cozinhe o feijão com o toucinho, em fogo baixo. Conforme for cozinhando acrescente mais água se se fizer necessário, deixando até que o caldo engrosse. Na metade do cozimento do feijão, junte a costela e a orelha. À parte, cozinhe a couve em bastante água, também em fogo baixo, junto com o bacon, a morcela e a linguiça.

Em outra panela coloque o azeite e doure a cebola e o alho. Assim que a cebola esteja transparente, tempere com sal e páprica. Despeje esta mistura sobre a couve.

Agora você tem duas opções. Misture tudo na mesma panela e sirva ainda quente. Ou misture a couve com o feijão, separe as carnes e sirva o feijão e a couve em um prato de sopa, acompanhado das carnes em outro prato.

Mas seja qual for a opção que escolha para servir, sirva sempre acompanhado de pão, que não pode faltar em uma refeição tipicamente espanhola.

______________________________________________________________________________________________

A morcela só deve ser cortada depois de cozida, pois caso contrário corre o risco de desmanchar-se durante o cozimento.

Caso não encontre morcela pode substituir por outro embutido ou fazer sem ela.

Não tente fazer este cozido em fogo alto, precisa mesmo ser em fogo baixo, para que o caldo fique com a textura certa. Nada de panela de pressão para cozinhar o feijão!

Detalhe importante: na receita original cantábrica faz-se com couve, porém pode-se encontrar cozidos semelhantes levando acelga ou mesmo repolho, por isto a sugestão deixada acima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s