O Último Condenado à Morte


condenadoposterJá há duas semanas falamos de filmes antigos portugueses. Hoje não, será um filme recentíssimo. O Último Condenado a Morte, filme lançado este ano nos cinemas portugueses.

Na primeira metade do século XIX Portugal passava por profundas transformações. A família real estava refugiada no Brasil, Portugal sofria com os ataques das tropas napoleônicas, levando o país a passar por grandes problemas. Logo após a volta da família real, começa uma disputa entre os irmãos D. Miguel e D. Pedro pelo trono. A guerra civil entre absolutistas (miguelistas) e liberais faz o país mergulhar em mais problemas ainda.

E é neste momento histórico conturbado que se desenrola a trama deste filme de Francisco Manso, com roteiro de António Torrado. Francisco Manso gosta da temática histórica, tendo produzido um filme chamado A Ilha dos Escravos (sobre a escravidão) e com outro prestes a lançar chamado Assalto ao Santa Maria (que tratará dos regimes ditatoriais em Portugal e Espanha).

Voltando ao filme O Último Condenado à Morte, Francisco Mattos Lobo (Ivo Canelas) pertence a uma família miguelista (conservadora), e que sofre as conseqüências da derrota na guerra civil. Além dos problemas gerados pela guerra, vivia em conflito com o pai. Este rapaz, natural de Amieira do Tejo, Portalegre, deveria tornar-se padre, mas desiste do seminário por não ter vocação.

Extremamente romântico, vive uma paixão por Adelaide (Maria João Bastos), mulher bela e de comportamento liberal demais para os costumes da época. Adelaide era uma francesa casada com um tio seu, portanto sua tia, que volta a Portugal após enviuvar. É por seu assassinato e de deus dois filhos, mais a criada, que acaba condenado à forca em 16 de abril de 1842.

ocondenado00Esta história é baseada em fatos reais, pois Mattos Lobo foi mesmo um dos últimos condenados a morte em Portugal, no ano de 1842. A história em linhas gerais de Mattos Lobo acaba por nos lembrar da história de Manuel da Mota Coqueiro, que ficou conhecido como a “Fera de Macabu“, o último homem branco condenado a morte no Brasil, em 1852. Portugal foi o terceiro país no mundo a abolir a pena de morte, em 1867, 20 anos após a morte de Mattos Lobo. Este crime e sua conseqüente sentença, além das dúvidas que pairam até hoje sobre a culpa ou inocência de Mattos Lobo, influenciou a opinião pública na época sobre a questão da pena de morte.

Além de Ivo Canelas e Maria João Bastos, fazem parte do elenco Nicolau Breyner, Albano Jerónimo, João Lagarto, Ângelo Torres e João Cabral. Os habitantes da vila de Castelo de Vide, onde foi rodado o filme, fizeram a figuração. Apesar da história ter se passado na Lisboa do século XIX a vila de Castelo de Vide foi o local onde esta Lisboa foi recriada para a realização do filme. E foi nesta vila que o filme teve sua pré-estréia. O filme foi uma co-produção entre Portugal, Brasil e Suécia, contando também com o apoio da RTP e do Instituto do Cinema e Audiovisual.

Fique com o trailer de um filme português realmente interessante.

______________________________________________________________________________________________

Fonte:

Destak

Filmes Portugueses

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s