Filme da Treta


filmetretaEste é um legítimo filme de besteirol. É uma viagem na maionese do começo ao fim. Imperdível para quem quer apenas e somente dar boas risadas. Para quem não tem familiaridade com o vocabulário informal tuga é meio complicado para entender o palavrório. Mas, às vezes, só de ver os dois tipos trocando frases meio estrambólicas, já é o suficiente para dar boas risadas.

O filme é uma espécie de colagem de vários quadros da Conversa da Treta, de José Fanha, encenada pela dupla de atores Antonio Feio e José Pedro Gomes no teatro (nos anos de 1997, 2000 e 2002), e transmitido pela SIC (entre 1998 e 1999) em forma de seriado. Transformado em filme, dirigido por José Sacramento, em 2006, mostra as aventuras de dois amigos: Toni (António Feio) e Zezé (José Pedro Gomes). Tudo começa mostrando a relação dos dois amigos, mas quando estão em um peep show, Zezé tem uma espécie de visão apocalíptica e transforma-se totalmente. Para quem não sabe o que é este tal Peep Show, é aquelas casas onde as moças fazem apresentações eróticas ao se colocar uma moedinha e abrir uma janelinha, por onde os rapazes solitários podem vê-las mas não podem tocá-las.

Então, com esta transformação de Zezé, começa de fato o filme, mostrando as peripécias dos dois amigos, e no final das contas entendemos o que é mais importante. O que é? Veja o filme!

Os personagens de Zezé e Toni são baseados em personagens holandeses (Van Kooten en de Bie), também de um programa humorístico transmitido pela televisão holandesa dos anos de 1980.

António Feio, português nascido em Moçambique, é uma grande figura do humor português. Aliás só a cara dele associada ao sobrenome já dá vontade de rir. Começa sua carreira de ator na casa dos 20 anos, iniciando pelo teatro, mas tendo suas passagens pela televisão e cinema. José Pedro Gomes teve o mesmo início do colega, tendo grande parte de seu trabalho concentrado no teatro, mas com passagens na televisão e cinema.

Além da participação destes dois grandes nomes do humor português, também temos a presença de Marco Horácio, Maria Rueff, José Raposo, António Melo, Joaquim Nicolau e Rui Paulo.

Fique aqui com 9 minutos do melhor besteirol lusitano que já vi.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s