Pastel de Belém, o mais famoso pastel de nata


Não, não! Este pastel não é de vento, não é quadrado, nem retangular, e é doce. Pastel aqui em Portugal não é o mesmo que pastel no Brasil. Aqui são redondinhos, com recheios doces – normalmente com dúzias de gemas na receita da massa ou do recheio.

Este Pastel de Nata que vou deixar a receita hoje tem história.

Tudo começou quando os monges do Mosteiro dos Jerônimos, localizado no bairro de Belém em Lisboa, precisaram encontrar uma forma de ganhar um dinheirinho extra para manterem-se, em princípios do século XIX. Mesmo junto ao Mosteiro havia e há uma pastelaria, pertencente ao mesmo, a coisa de uns 200 metros mais ou menos. Nesta época o Mosteiro era isolado da cidade de Lisboa, mas a proximidade da Torre de Belém atraía turistas, e clientela para a pastelaria. Os Pastéis de Nata de Belém fizeram tanto sucesso que ganharam denominação própria, Pastéis de Belém. Assim nasceram os mais famosos pastéis de nata de todo o mundo, os Pastéis de Belém – que são nada mais nada menos que pastéis de nata, porém, feitos na pastelaria próxima ao Mosteiro dos Jerônimos. Somente os pastéis feitos na pastelaria que ostenta em letras garrafais brancas sob fundo azul Pastéis de Belém, podem ser chamados de pastéis de belém. Todos os demais são pastéis de nata.

Dizem, mas não sei se é fato ou apenas propaganda, que o original tem um segredo na receita. Se há um segredo ou não, não sei, mas foi lá que comi o melhor pastel de nata da minha vida. Em quaisquer pastelarias, padarias ou cafés de Portugal pode-se encontrar Pastéis de Nata, mas nenhum chega aos pés dos pastéis desta pastelaria de Belém.

______________________________________________________________________________________________

PASTÉIS DE BELÉM

pastelbelemIngredientes:

½ litro de leite
½ litro de creme de leite fresco
400 g de açúcar
10 gemas
1 kg de massa folhada
canela em pó

__________

Modo de Preparo:

Primeiro separe as gemas que for usar, passe-as em uma peneira para tirar a película que reveste a gema. Esta película dá um cheiro forte que não é muito agradável no doce, por isto deve ser retirada.

Em uma panela misture o leite, o creme de leite e o açúcar, somente depois leve ao fogo. Deixe ferver e tire do fogo. Espere esfriar, e só depois de frio misture as gemas previamente batidas e passadas na peneira.

Em forminhas de empada individuais espalhe uma porção de massa folhada. A massa não pode ficar grossa, mas nas bordas deve sim ficar levemente mais grossa. Após cobrir as forminhas com a massa folhada, despeje o creme feito com o leite e gemas. Não encha completamente a forminha, deixando uma pequena folga de coisa de um dedinho.

Leve para assar em forno pré-aquecido, em temperatura alta, por cerca de 20 minutos, ou até começarem a ficar bem morenos por cima. Sirva-os ainda quentes polvilhados com canela.

______________________________________________________________________________________________

Deixo aqui um vídeo, que além de se ver um pouco do bairro de Belém e ouvir a narração de sua História, pode-se ver a famosa Pastelaria de Belém, fundada em 1837, onde há a fábrica dos pastéis, um amplo espaço para degustá-los e um mini-museu que conta a História da Pastelaria. Recomendo a quem queira visitar muita paciência, pois às vezes é bem difícil encontrar lugar para sentar. A clientela é imensa.

Anúncios

Uma opinião sobre “Pastel de Belém, o mais famoso pastel de nata

  1. Pingback: Food Friday: Lisbon eats | Bristol vs the world

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s