Lunes de Aguas


Vista de Salamanca, com o rio Tormes à frente.

Vista de Salamanca, com o rio Tormes à frente.

Hoje é El Lunes de Aguas em Salamanca. A primeira segunda-feira (lunes) depois da Páscoa é celebrada de modo bem original nesta cidade. Quando ouvi falar a primeira vez em Lunes de Aguas, achei que era um festa de origem pagã relacionada com as águas do Rio Tormes. Quanta inocência de minha parte! Que tinha a ver com o rio tinha, mas não pelas razões que eu achava.

Tudo começou ainda no século XVI, quando no reinado de Felipe II, no dia 12 de novembro de 1543, o jovem rei com apenas 16 anos chega a Salamanca para seu casamento com a princesa Maria de Portugal. Felipe II, nos dias que permanece em Salamanca fica chocado com a mistura que percebe reinar na cidade. Uma cidade sóbria, sede do saber e do cristianismo, estava lotada com cerca de 8000 estudantes, que eram acompanhados de criados, taberneiros, amas, lavadeiras, e outros que lhes serviam, além de prostitutas. O jovem rei não se conforma com isto e resolve baixar um decreto que, com certeza, não agradou aos 8000 estudantes. A proibição de se comer carne na Quaresma foi extendida a todos os sentidos possíveis e imagináveis, incluindo também as prostitutas. A razão deste decreto era impedir que, durante a Quaresma, os homens da cidade caíssem no terrível pecado da luxúria.

Local tradicional da festividade, as margens do rio Tormes (com a ponte romana ao fundo).

Local tradicional da festividade, as margens do rio Tormes (com a ponte romana ao fundo).

Assim, durante a Quaresma foi proibida a presença das mulheres públicas na cidade. As prostitutas que viviam na chamada Casa de Mancebía (Bordel), deveriam retirar-se, indo para o outro lado do Rio Tormes, rio que passa pela cidade de Salamanca. Na quarta-feira de Cinzas, estas senhoras atravessavam o Tormes, acompanhadas do Padre de Mancebía ou Padre Putas. O Padre, que ganhou este apelido popular curioso – mas com uma certa lógica – deveria atender estas almas cristãs durante o período da Quaresma, enquanto padre, além de vigiá-las para que não cometessem o pecado da Luxúria. As senhoras de vida alegre estavam proibidas de se aproximarem da cidade, tendo que manter uma distância de pelo menos uma légua dos limites de Salamanca, sob pena de sofrerem grande castigo (100 chicotadas). O senhor padre também era responsável pelo fornecimento de alimentos, medicamentos, médicos, mobiliário para as ditas senhoras nos dias em que estivessem impedidas de exercerem sua profissão.

Cena típica das tardes do Lunes de Aguas, famílias reunidas nos campos para comemorar a data.

Cena típica das tardes do Lunes de Aguas, famílias reunidas nos campos para comemorar a data.

Durante toda a Quaresma elas ficavam fora da cidade, até que, com a segunda-feira depois da Páscoa, eram liberadas para voltarem a Salamanca. Neste dia, a segunda-feira que ficou conhecida como El Lunes de Aguas, o Padre Putas conduzia as senhoras até a cidade, em uma curiosa “procissão”. Uma multidão de estudantes festejava a volta das prostitutas, não poupando em hornazo, bebidas e bailes, junto às margens do Rio Tormes ou em barcas espalhadas pelo rio. Os demais habitantes da cidade, não ficavam de fora, assistindo das margens do rio o grande espetáculo do retorno glorioso das prostitutas que voltavam de seu forçado desterro e eram conduzidas vitoriosas até a Casa de Mancebía – claro, com algumas paradas pelo caminho.

Até os dias de hoje esta data é comemorada, apesar de as prostitutas não serem mais expulsas da cidade durante a Quaresma. Mas na falta de prostitutas para receberem no rio, é feita uma encenação, com atrizes no papel das mulheres públicas, e de um homem representando o já citado Padre Putas. O Padre Putas, além de ser representado por um ator na encenação do retorno das prostitutas, também é representado por um cabeçudo (um boneco) que faz parte de várias festas salmantinas. Porém, o cabeçudo ganhou o singelo nome de Padre Lucas.

O tradicional hornazo, cortado.

O tradicional hornazo, cortado.

Esta representação da volta das profissionais é feita desde os anos de 1980, sendo feriado na segunda à tarde. Hoje em dia, as famílias se reúnem pela tarde e saem para o campo, parques ou para as margens do rio e fazem um pique-nique familiar, comendo, claro, o famoso hornazo de Salamanca. O Ayuntamiento (prefeitura) de Salamanca, disponibiliza divertimento extra nos parques para alegrar a data. E as lojas, padarias, confeitarias ou quaisquer comércios do ramo alimentar, enchem-se de hornazos dias antes para abastecer a procura desenfreada do tradicional prato do dia. A cidade transforma-se, e há um sorriso maroto na cara dos jovens. Devem sentir uma pontinha de inveja dos jovens de antigamente que participavam da volta das prostitutas. A festa do Lunes de Aguas – hoje, festa familiar – acabou por se espalhar para localidades próximas, não sendo mais exclusiva da cidade de Salamanca. Até do lado português da fronteira há festividades em algumas localidades relacionadas a este evento.

Apenas como curiosidade, deixo a receita do famoso hornazo que se come nesta data. Prato rico em carne, gordo, inapropriado para pessoas que estejam de regime ou com restrições alimentares – além de caro. Mas ficou na História com o retorno triunfal das damas que alegravam os estudantes salmantinos de outros tempos.

__________________________________________________________________________________________

HORNAZO

hornazo00Ingredientes:
Massa:
1 kg de farinha de trigo, aproximadamente
250 ml de azeite de oliva
250 ml de vinho branco seco
250 ml de água
2 ovos inteiros
50 g de manteiga ou banha de porco
1 pitada de açúcar
sal à gosto
Recheio:
300 g de lombo defumado em fatias grossas
150 g de lingüiça defumada em rodelas grossas
150 g de presunto defumado em fatias grossas
2 ovos cozidos
1 ovo batido para pincelar o hornazo

__________

Modo de Preparo:

Recheio:

Em uma frigideira, coloque azeite e as fatias do lombo, vire algumas vezes e junte a lingüiça. Mexa mais um pouco, abaixe o fogo e deixe mais uns 5 minutos. Reserve. Cozinhe os ovos e, quando prontos, corte-os em rodelas.

Massa:

Em uma bacia, coloque metade da farinha, faça um buraco no meio e coloque a manteiga derretida, o azeite, o vinho e a água. Misture tudo muito bem e acrescente o sal e o açúcar, além dos dois ovos. Amasse com as mãos até conseguir uma massa homogênea. A massa estará no ponto quando começar a soltar das mãos. Caso seja necessário acrescente mais farinha. Muita farinha pode deixar a massa dura e difícil de abrir. Deixe descansar por 30 minutos em local seco e quente, coberta com um pano.

Divida a massa em duas partes. Unte o rolo de massa com óleo ou azeite e abra a massa, sobre uma superfície limpa e enfarinhada, até conseguir o tamanho desejado. Unte e enfarinhe uma forma e coloque esta massa, de forma que a massa cubra não apenas o fundo mas as bordas da forma e ainda sobre um pouco da massa para fora.

Montagem:

Espalhe o recheio frito, os ovos e o presunto defumado. Cubra com a outra parte da massa, já estendida também como a primeira. Com a ponta dos dedos, feche as bordas da massa, dobrando a borda da base para cima da cobertura, deixando-as bem unidas. Se sobrar alguma massa, pode-se fazer tiras e colocar por cima do hornazo formando desenhos a gosto.

Sobre o hornazo, ainda antes de levar ao forno, passe um ovo batido para que fique brilhante. Fure com um garfo a superfície do hornazo para que saia o ar durante o cozimento. Leve ao forno a 180ºC, colocando a forma na parte central da altura do forno. Deixe cerca de 30 minutos no forno, ou até que fique dourado.

____________________________________________________________________________________________

Quando vivi em Salamanca, fiz como todo bom salmantino, enfrentei fila e comprei um pronto. Mas uns tempos depois fiz esta receita e ficou quase igual ao comprado pronto. Muito gordo, mas imperdível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s