Resident Evil


O super vilão Nemesis, do jogo Resident Evil 3

O super vilão Nemesis, do jogo Resident Evil 3

Meu lindo e esperto sobrinho Fernando, um dia começou a falar de jogos comigo, e no meio da conversa comentou sobre o Resident Evil. Devia ser lá pelo final dos anos 90 do século passado. Nem me lembro o ano ao certo. O jogo existia há alguns anos. Na época, eu era uma criatura que nem sabia o que era isto de jogos de computador, só sabia de jogos de videogame, daqueles antigões de cartucho que se alugava ou se comprava, com aqueles joysticks varinhas e a bolinha para apertar e saltar, e coisa e tal. Então Fernando, que na época era o Fernandinho, começa a me falar tantos nomes estranhos e tantos jogos diferentes que, pela primeira vez na vida, me senti uma velha ultrapassada. Mas sou uma pessoa aberta a novas experiências (inocentes pelo menos, visto que sou conservadora assumida) e resolvi que iria conhecer aquele tal de Resident Evil.

Como na época era costume e ainda não existia um policiamento combativo contra a pirataria, só precisei sair em uma das portas principais da faculdade para encontrar um camelô que fornecesse a mercadoria ali mesmo no meio da rua. E que atire a primeira pedra quem NUNCA fez isto. Adquiri um Resident Evil 3 (já estava no três). Cheguei em casa, fui direto no computador e fiquei chateada. Era tudo em japonês. Se fosse em inglês eu até entendia alguma coisa. Depois acabei por descobrir que existia a versão em inglês. Porém a versão japonesa era óbvia, pois a Capcom (empresa desenvolvedora do jogo) é japonesa.

Tive que pedir o precioso auxílio de Fernando para aprender a jogar aquilo. Aprendi em termos. Descobri minha imensa lerdeza para mexer nas setas do teclado e lembrar-me onde estavam as letras que tinha que apertar para as ações do jogo. Também descobri que o jogo mexia para vários lados, nada comparado com os de videogame que conhecia nos quais estava tudo ali na frente e só precisava “olhar” para uma direção. O meu mundo de jogos ganhou novas dimensões, cores e possibilidades, e ainda por cima, com um jogo que era “velho” (segundo Fernando, o jogo tinha 2 ou 3 anos já era velho).

O tempo foi passando e comprei legalmente (originais) o Resident Evil 2 e 1, nesta ordem. Mas infelizmente, nunca consegui jogar o 1, pois quando o adquiri meu computador tinha como sistema operacional o Windows millenium, e o jogo só funcionava no Windows 95. Também descobri sites falando dos jogos, onde se podia encontrar detonados, fotos, sinopses, etc., de cada jogo da série. Eles não se resumem apenas aos que citei mais acima. Há vários, divididos entre uma série principal, uma de survivors, de remakes, além de alguns terem diferentes versões. Os jogos basicamente giram em torno de uma idéia. Uma empresa (Umbrella Corp) cria um vírus superpoderoso que acaba por infectar as pessoas, e os heróis dos jogos têm que fugir dos zumbis (as pessoas infectadas pelo vírus) entre outros seres estranhos resultantes de experiências da Umbrella. Levei bons sustos com o Nemesis, meu primeiro vilão de jogos de computador. Nem todos são jogáveis no computador. É possível ver uma lista completa dos jogos da série em um dos sites oficiais (Japão, Estados Unidos e Europa), assim como saber mais sobre a série de jogos. Mas para quem não sabe japonês, inglês, alemão, francês, português escrito em portunhol alusitanado, espanhol, etc., a Wikipédia dá uma ajudinha.

Um dos monstros do filme Resident Evil: O Hóspede Maldito

Um dos monstros do filme Resident Evil: O Hóspede Maldito

Anos, bons anos depois, estava eu lendo o jornal para saber o que passava no cinema, e lá vi um filme que nem acreditei: Resident Evil: Apocalipse (já era o segundo filme inspirado no jogo). Como meu companheiro já sabia de meu carinho pelo Residet Evil, assim que lhe falei do filme prontificou-se a me acompanhar para ver um filme de um jogo que ele nunca quis jogar porque não gosta de games de horror. Gostou tanto do filme que tratamos de encontrar o primeiro: Resident Evil: O Hóspede Maldito. Virou fã dos filmes, apesar de nunca ter jogado (continua resistindo). Em 2007, assim que vimos o anúncio, corremos ao cinema para ver o terceiro: Resident Evil 3 – A Extinção. O engraçado é que ele gostou mais dos filmes do que eu. Eu esperava rever nos filmes as histórias que já conhecia dos jogos, mas não foi assim. Foram novas histórias com o mesmo pano de fundo. Apesar da pontinha de decepção, valeu. Mas ainda preciso encontrar o outro filme. Sim, tem outro mais. Foi lançado entre fins de 2008 e princípios deste ano. Este não tem nada a ver com os outros três, é em animação gráfica e traz os personagens “reais” dos jogos. Acho que deste vou gostar.

Há algumas semanas fui presenteada com um Resident Evil 4 (nem joguei ainda), e relembrei dos bons velhos tempos em que Fernando me ensinava sobre jogos. Fui atrás novamente de sites sobre a série e fiquei sabendo da boa notícia de que o Resident Evil 5 vem aí (na data deste post é lançado na Europa). Bem vindo RE 5! Até a tia aqui está aguardando! Não sou entendedora de jogos, viciada neles ou algo assim. Mas gosto muito deste tipo de “brinquedinho”. Estou velha mas não estou morta, e prefiro os jogos ao tricô. Os Resident Evil já renderam boas horas de diversão (e sustos) a esta “velha” tia. E fica aqui, para finalizar este momento mofo permeado de novidades, um pequeno vídeo que mostra um pouco da história que vai rolar no novo jogo Resident Evil 5.

Anúncios

3 opiniões sobre “Resident Evil

  1. Comentário originalmente postado em OGame o Maldito:
    ________________________________________________________________
    bom gostei da historia,é queria jogar os outros jogos,+ só joguei ,resident4 e o resident oult blak,sou vicio no resident,e conheci por meis de filmes ñ pelos jogos,bom sei que as outras pessoas ñ gostaram do 3 filme da serié porque ñ teve nada a ver a historia do jogo,+ que se foda que adoro o filme.
    adoru esse tipo de aventyra e queria jogar os outros games.falowlhe.kkkkkkkkkkk

  2. ja joguei residetn evil 4 outbreak file 2 e 1 code veronica e no momento estou jogando resident evil 5 q para min foi melho game da serie onde os personagens dos jogos mais velho como chris redfield volta novamente para a alegria dos jogadores e conta com a jill q nao podemos “usar” mas tem presença no jogo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s