Eca, Bacalhau!


Nunca gostei de bacalhau. Mamãe nunca foi grande entendedora das artes de preparar um bom bacalhau e jamais encontrei alguém que fizesse um bom o suficiente para fazer-me mudar de opinião sobre esta iguaria. Chegando a Portugal, terra por excelência dos grandes comedores de bacalhau, tive que encarar em meu prato, este ser que nunca apreciei.

Dona Sogra mesmo avisada de minha aversão ao peixe, deu um jeito de me fazer comer sem dizer que era bacalhau. Na primeira garfada percebi o que estava comendo, mas por educação, comendo na casa alheia, fiz de conta que não notei. Mas todos à mesa, direta ou indiretamente, davam mostras de que o bacalhau estava “bom”, e Dona Sogra tentando impedir que comentassem que era bacalhau por eu não gostar do peixe. Depois que terminei (muito a contra gosto) de comer o bacalhau, comentei de forma educada o quanto estava bom e ainda pedi a receita. Creio ter feito pontos com a sogra, mas ao chegar em casa tive que por algo na boca para tirar o gosto do bacalhau. Não é que estava ruim, é que não gosto mesmo.

Mesmo entre as brasileiras que encontrei por aqui, sempre tem uma ou outra comentando do quanto é delicioso o bacalhau à… , ou o bacalhau com…, e eu não entendo como podem gostar de algo tão sem graça. É uma questão de gosto, eu sei. E gosto não se discute!

Já o homem aqui de casa, graças a Deus, não é tão apreciador deste peixe a ponto de tê-lo que fazer com freqüência. Porém, vejam o que diz ele:

Apesar de não ser apreciador de bacalhau por aí além, um bom bacalhau cozido, servido com batatas cozidas, depois de retirada a pele e bem azeitado é uma maravilha. Ou um bacalhau assado na brasa, também sem pele, com umas batatinhas à murro e um azeite quente com alho é uma delícia!

Não deixa de ser um legítimo português! E, uma vez na vida e outra na morte, quer comer bacalhau. Por esta razão, além da receita pedida à sogra acabei por aprender outra e, vira e mexe, faço para agradar meu companheiro.

Mas é impressionante como, mesmo depois de comer uma pratada de bacalhau, sinto que não me alimentei direito, não fico saciada.

Para quem não tem a mesma aversão que eu ao bacalhau e nem preocupações ecológicas, ficam aqui as duas receitas que tive que aprender na terra dos comedores de bacalhau.

____________________________________________________________________________________________

BACALHAU COM NATAS (Bacalhau com Creme de Leite)

Receita dada pela Dona Sogra

Ingredientes:

3 cebolas
3 postas de bacalhau (cerca de 600g)
1 kg de batatas
Azeite o suficiente
Creme:
1/2 litro de leite
2 colheres (sopa) de farinha ou maisena
2 colheres (sopa) de margarina
4 gemas de ovos
4 claras de ovos
1/2 litro de creme de leite (natas)
Sal à gosto
Pimenta-do-reino à gosto

__________

Modo de Preparo:

Corte as cebolas em quatro e depois em rodelas fininhas. Cozinhe o bacalhau, depois de ter ficado de molho de um dia para o outro, desfiado com uma colher de pau. Corte as batatas em cubinhos e frite em óleo. Coloque as cebolas para refogar no azeite e junte o bacalhau e as batatas. Depois que o refogado estiver bem apurado coloque tudo em uma travessa (pirex) untada com manteiga ou margarina. À parte, misture o leite com a farinha ou maisena, mexendo muito bem, a margarina e as gemas dos ovos. Leve ao fogo e quando estiver morno, misture as claras batidas em neve primeiro e o creme de leite depois. Deixe no fogo até ficar cremoso. Tempere com sal e pimenta. Regue o bacalhau e as batatas com este creme e leve ao forno para gratinar.

Rendimento: 4 porções.

____________________________________________________________________________________________

BACALHAU À BRÁS

bacalhaubrasReceita adaptada da encontrada no site

Roteiro Gastronómico de Portugal

Ingredientes:

400 g de bacalhau
500 g de batata palha
3 ovos
3 cebolas médias
1 dente de alho amassado
Coentro à gosto
Pimenta-do-reino à gosto
Sal à gosto
Azeite de oliva à gosto
Azeitonas picadas à gosto

__________

Modo de Preparo:

Se usar bacalhau salgado, dessalgar o bacalhau como de costume. Caso use bacalhau congelado, afervente-o por uns 5 minutos no máximo e, retire as peles e espinhas, e desfie com as mãos. Corte as cebolas em rodelas bem fininhas. Pique ou amasse o alho. À parte bata bem os ovos e tempere com sal e pimenta. Leve ao fogo uma frigideira alta ou uma panela, com o azeite, a cebola e o alho, deixando refogar até a cebola ficar transparente e começar a dourar. Junte o bacalhau desfiado e mexa bem com uma colher para que fique bem envolvido no azeite. Acrescente as batatas e faça o mesmo, mexa para envolve-las com o bacalhau e o azeite. Junte os ovos previamente batidos, mexendo sempre com um garfo, até que estejam cozidos mas ainda moles. Transfira este preparado para uma travessa, e por cima, coloque as azeitonas picadas e o coentro também picado. Sirva ainda quente.

Rendimento: 4 porções.

____________________________________________________________________________________________

1) No caso do Bacalhau com Natas, Dona Sogra já fez uma versão que, ao invés de misturar os ovos ao creme, cozinhou-os, picou-os e misturou ao bacalhau antes de acrescentar o creme.

2) No caso do Bacalhau à Brás, caso não encontre batata palha, pode ralar as batatas no ralo grosso e fritá-las previamente, acrescentado-as ao bacalhau como pede a receita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s