Ida ao Mercado em Portugal


Logo que cheguei em Portugal descobri que esta história de que aqui e no Brasil fala-se a mesma língua não é 100% verdade. Os primeiros meses foram para decodificação e aprendizado de novo vocabulário básico, além de muitas tentativas frustradas de que entendessem o que eu queria ou dizia.

Um exemplo disso foram minhas primeiras idas ao mercado. Tanto a localização dos produtos, como muitas vezes seus nomes não eram os que eu conhecia. Para que tenham noção da dificuldade inicial, cito um exemplo real. Dentro do açougue pedi lingüiça defumada, e logo em seguida me autocorrigi e disse chouriço fumado. O açougueiro disse que eu poderia falar defumado pois aqui também se diz. O problema é que você espera, espera, e eles nunca dizem defumado, só fumado. Acabei por entender que se usa, se entende, mas não se diz.

Reuni alguns destes momentos em um pequeno texto, narrando uma ida ao mercado imaginária que nada mais é do que a junção de várias de minhas idas no período de aprendizagem de novo vocabulário. Incluí no texto diálogos reais que tive. De lá pra cá, passaram-se alguns anos. Já descobri onde encontrar uma cebolinha, um óleo de soja, mas não nego que foi duro descobrir onde estes produtos simples e corriqueiros se encontravam neste novo velho mundo.

______________________________________________________________________________________________

IDA AO MERCADO EM PORTUGAL

O homem recebeu o salário, é hora de ir ao mercado comprar comida para ele ficar fortinho. Vamos então caminhando sossegadamente pela calçada. Não, não é calçada, é passeio. Então vamos nós pelo passeio até que paramos para comprar cigarro. Não, não se diz comprar cigarro, se diz comprar tabaco. Atravessamos a faixa de pedestres e compramos o tabaco. Não, não é faixa de pedestres, é passadeira. Tabaco comprado, seguimos ao mercado.

Comprar um creme de leite para fazer estrogonofe. Não, não é creme de leite, é natas. E não, não tem nada de cremosa a tal nata, é quase líquida. Seguimos adiante nas compras, e vamos comprar um macarrão para fazer uma boa macarronada com fartura de molho de tomate. Não, não é macarrão, é massa. Vamos ao arroz e deixemos de lado a massa dentro da cestinha. Meu arroz amarelinho, arroz parboilizado. Não, não é arroz parboilizado, é arroz estufado. Arroz estufado na cestinha vamos ao café.

– Onde anda o café? Chicória? Cereais? Cadê o café?

Ah, achei. Já pensava que tinha outro nome também. Tomar chicória no lugar do café? Dá não. Seguindo nas compras, comprar umas brejas para o homem beber. Não, não se diz brejas, se diz bejecas. Bejecas na mão chegamos aos enlatados. Oba, vagem já cortada e cozida, dá um trabalho cortar… Não, não é vagem, é feijão verde. Tudo bem, feijão verde na cesta.

– Aspargos! Ué, erraram na embalagem?

Não, não é aspargo, é espargo. Agora vamos ver o que tem lá no fundo do mercado.

– Pastéis? De bacalhau? Será que é bom?

Xi, não é pastel, não o que eu pensava. Bolinho de bacalhau chama-se pastel de bacalhau. Pastel aqui é outra coisa. E do lado tem…

– Rissóis?

Não, não é risoles, é rissóis.

Esqueci do leite. Cadê o leite integral? Não, não é leite integral, é leite gordo. E também não é leite desnatado, é leite magro. E levar um pacote de torradas para comer de manhã. Não, não é torrada, é tosta.

Ai, o óleo. Óleo de soja? Nem em sonho, tem que ser de milho mesmo. Não posso esquecer da farinha de trigo para fazer uma torta. Não, não é torta, é tarte. Levar um rocambole também. Não, não é rocambole, é torta.

Passar nos temperos. Comprar orégano. Não, não é orégano, é orégão.

– Que pimenta é esta? Piri-piri?

Não, não é pimenta malagueta, é pimenta piri-piri.

Tang, levar uns para fazer suco. Não, não é suco, é sumo.

Compramos mais algumas coisinhas e vamos ao açougue que é do ladinho. Não, não é açougue, é talho. Comprar uma carninha de vaca que tenho fome de uma boa picanha.

– Cadê a carne de vaca?

– “Não temos”.

– Então vai porco mesmo. Vai meio quilo de bistequinha.

Não, não é bisteca, é costeleta.

– E esta lingüiça fresca tem uma cara boa.

Não, não é lingüiça fresca, é salsicha.

– Vão oito gomos da salsicha então. Lingüiça toscana! Que maravilha!

Não, não é lingüiça toscana, é salsicha brasileira.

– Um pouquinho de lingüiça defumada também.

Não, não é lingüiça, é chouriço. E tão pouco se diz defumado, é fumado.

– Meio quilo de carne moída, por favor.

Não, não é carne moída, é carne picada.

Saímos do talho e vamos adiante. Opa, ali tem uma quitandinha, mercadinho, vamos lá ver o que tem. Não, nem quitanda nem mercadinho, é charcutaria.

– 250 g de presunto e o mesmo de queijo, minha senhora, para fazer uns sanduíches.

Não, não é presunto, é fiambre. E não é sanduíche, é sandes.

– Ah, tem pãozinho!

– “Carcaças ou bicos?”

– Que?

Não, não é pãozinho, muito menos pão francês, é carcaça a arredondada nas pontas e bicos os pãezinhos que tem aquela pontinha, aquele… biquinho.

– Vão bicos então. É mais barato. Que pimentão bonito tem aqui!

Não, não é pimentão, é pimento.

– Vão uns pimentos verdes. Cebolinha verde a senhora não tem?

– O que é isto?

Não, não tem cebolinha verde, mas mesmo que tivesse, é cebolinho e não cebolinha verde.

Carrinho de compras cheio, vamos para casa, caminhando lentamente pela… pelo passeio.

Anúncios

2 opiniões sobre “Ida ao Mercado em Portugal

  1. Heheheh… conheço a sensação… parece a minha ida ao supermercado no Brasil… ou a conversa de meia hora que tive sobre torta (rocambole)… que a outra pessoa pensava que era tarte (torta)… rsrs… xii.. que confusão.. :)

    Já agora… falta falar sobre as peças de roupa… a “camisola” (camiseta) em portugal… que eu não compraria no brasil (a não ser que tivesse um fetiche feminino heheh..) :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s