Pimentas em Conserva


Como o homem aqui de casa tem problemas circulatórios (uma tromboflebite) de idoso apesar de ainda estar na faixa dos 40, e de parecer ter ao menos uns 50, andei buscando por aí alguma informação sobre alimentos que permitissem uma melhora na circulação sanguínea, ainda que ínfima.

Como ele gosta de pimenta resolvi experimentar fazer um molho de pimenta caseiro (para ter certeza que era feito de pimenta). Acabei por optar em fazer pimentas em conserva. Mas surgiu a dúvida, no vinagre ou no azeite? Foi no azeite mesmo, para ficar mais picante.

Saí em busca de uma receita que fosse simples e prática. Mas todas que encontrei sempre tinham algum item que inviabilizava a elaboração tal e qual a receita pedia. Então, peguei aquela com a qual mais simpatizei, encontrada no Feito em Casa, e adaptei às minhas possibilidades.

Mas antes da receita, alguns pontos importantes:

1) Primeiro de tudo, fiz a esterilização do vidro.

2) Para tirar as sementes e limpar as pimentas foi necessário o uso de luvas e máscara. Aliás, mesmo com a máscara, achei que morreria intoxicada. Tive crise de tosse, tive que parar algumas vezes, chorei (com o ardor).

3) As pimentas foram “branqueadas”, colocadas em água fervendo por uns 20 segundos e em seguida em água gelada.

E lá vai a receita, tal como está no blog citado acima, acrescentada de algumas observações pessoais.

_____________________________________________________________________________________________

PIMENTAS EM CONSERVA

Pimentas Artesanais

Ingredientes:

1 xícara (chá) de pimenta-do-reino fresca em grãos (não encontrei, fiz sem mesmo)
4 dentes de alho amassados (coloquei 6, só porque sou viciada em alho)
1 xícara (chá) de pimenta malagueta limpa
1 xícara (chá) de pimenta dedo-de-moça limpa
2 e 1/2 xícaras (chá) de azeite de oliva (não medi, apenas completei o vidro)
2 folhas de louro
1 xícara (chá) de pimenta-de-bode limpa (não encontrei, fiz sem mesmo)

__________

Modo de Preparo:

Em uma panela, aqueça o azeite de oliva e doure o alho. Adicione as folhas de louro e retire do fogo. Deixe o azeite amornar por 10 minutos. Em seguida, pegue dois vidros médios esterelizados com tampa, com capacidade para 1/2 litro cada um e faça camadas alternadas das pimentas. Despeje o azeite com o alho, cobrindo as pimentas e tampe os vidros. Guarde na geladeira ou em temperatura ambiente por até 6 meses.

Se preferir, use metade do azeite de oliva e metade de óleo de milho. Para deixar as pimentas com sabor menos picante, substitua o azeite por vinagre. Sirva com carnes.

_____________________________________________________________________________________________

Bem, depois de uma semana escondido o vidro, na geladeira, apresentei ao meu companheiro o resultado da experiência. As pimentas em conserva foram aprovadas. Mas foram tão aprovadas que o consumo excessivo destas pimentas me levaram a esconder o vidro para evitar exageros, pois até em batatinhas cozidas à la portuguesa este homem meteu o azeite das pimentas em conserva.

Lembrando que mamãe fazia pimentões em conserva no azeite e sempre colocava uma pimenta pelo meio para dar sabor, usei algumas pimentas desta conserva para dar sabor aos pimentões. E estes pimentões também foram furiosamente devorados pelo dito cujo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s